MITADER
Ministério da Terra,
Ambiente
e Desenvolvimento Rural
logologomangalvista do mar e barcos de pescapessoas a apanhar ameijoas na praiacoralvista da baiamergulhador debaixo de água a recolher dados

Centro de Desenvolvimento Sustentável para as Zonas Costeiras


Bem Vindo 
Zona Costeira 
Gestão dos Recifes 
Actividades 
Campanhas 
Conferências 
Investigação 
Publicações 
Cursos em Gestão Costeira 
Referências 
Base de Dados 
Sobre Nós 
EAME - Ecoregião Marinha da África Oriental 

separator
Aprendizagem Sobre Mangais
Introdução sobre Mangais
Capacitação - A zona costeira
Capacitação - Mangal
O Processo de Restauração do Mangal

Manual do Ambiente Marinho e Costeiro de Moçambique


Em Moçambique as Zonas Costeiras define-se como sendo área compreendida entre o limite interior, terrestre ou continental de todos distritos costeiros, incluindo os distritos costeiros do lago Niassa e albufeira de Cahora Bassa, até 12 milhas mar dentro.

Em Moçambique as Zonas Costeiras define-se como sendo área compreendida entre o limite interior, terrestre ou continental de todos distritos costeiros, incluindo os distritos costeiros do lago Niassa e albufeira de Cahora Bassa, até 12 milhas mar dentro.

A pressão antropogénica sobre os recursos naturais costeiros e marinhos está aumentando progressivamente devido ao desenvolvimento desordenado e por outro lado o crescimento demográfico. Consequentemente a zona costeira é tida como sobreposição de interesses, que gera problemas que afectam directamente o estado dos recursos e ambiente em geral.

De entre vários problemas que afectam a zona costeira, destacam-se:
 A destruição de mangais e da floresta costeira dunar, devido a exploração insustentável de produtos florestais para a obtenção de combustível lenhoso e material de construção;
 A degradação dos recifes de corais, devido à práticas pesqueiras e turísticas destrutivas; a erosão das dunas devido ao desmatamento, queimadas e desenvolvimento costeiro inapropriado;
 O esgotamento de recursos pesqueiros devido a sobre exploração; poluição biológica e química das águas costeiras, provocados pelos esgotos não tratados, indústria, portos, etc;
 Captura acidental e intencional de espécies vulneráveis ou em perigo de extinção, como tartarugas marinhas, dugongos, devido a actividade pesqueira, etc.

É essencial, que se procure elevar a consciência ambiental e conhecimentos de gestão na sociedade através do incremento da comunicação, diálogo e campanhas de consciencialização com vista a se obterem resultados positivos.

É de consenso que a educação ambiental deve estar presente em todos os espaços que educam o cidadão e a cidadã. Assim, a escola destaca-se como um dos espaços fundamentais à prática da educação ambiental, onde as disciplinas procuram interligar o assunto com as relações humanas sem abandonar suas especificidades.

A inclusão do meio ambiente costeiro e marinho de Moçambique nos Parâmetros Curriculares Nacionais, através da criação de Temas Transversais, propicia a reflexão e discussão sobre os desafios enfrentados pelos profissionais da área da educação formal para o processo de inclusão da dimensão ambiental nos currículos escolares, bem como em suas práticas quotidianas.

Neste âmbito foi elaborado o manual do Ambiente Costeiro e Marinho de Moçambique para consciencialização dos alunos das escolas primárias e secundárias. Constituem principais objectivos deste manual:
 Familiarizar os alunos e professores com os principais habitats marinhos e costeiros;
 Elevar a consciência dos alunos e dos professores sobre os problemas ambientais da zona costeira do país;
 Incutir nos alunos e professores a responsabilidade de participar na resolução ou mitigação desses problemas;
 Contribuir para mudança de atitude por parte da sociedade em geral (crianças, pais, encarregados de educação, etc.) em relação a utilização de recursos marinhos e costeiros.
De uma forma geral o manual tem como objectivo fornecer elementos básicos sobre o ambiente marinho e costeiro, sua importância, caracterização, problemas e propostas das medidas de solução.

Os temas do manual, abordam questões ambientais e direccionam para a necessidade da busca de novos valores e atitudes no relacionamento com o meio em que vivemos.

Neste contexto, para melhor familiarizar os professores com o ambiente costeiro e marinho e ajudá-los na disseminação dos conteúdos do manual surge a necessidade de produzir os planos de lição para indicar direcções e filosofias ambientalistas que orientem os educadores nos assuntos chaves.

Os planos de lição incluem os nove temas que constituem o corpo do manual, nomeadamente:
1. As dunas costeiras
2. Praias
3. Mangais
4. Ervas marinhas
5. Corais
6. Tartarugas marinhas
7. Dugongos
8. Golfinhos
9. Baleias


Manual do Ambiente Marinho e Costeiro de Moçambique (PDF, PT)
Veja também:
Introdução sobre Mangais

Este artigo apresenta uma visão geral resumida sobre a ecológica e aspectos de legislação e gestao dos mangais em Moçambique



Capacitação - A zona costeira

Neste artigo apresentamos o módulo de capacitação referente a zona costeira de Moçambique



O Processo de Restauração do Mangal

Neste artigo descreve-se o processo metodológico para restauração do mangal degradado




breves
Nenhuma notícia nesta categoria, de momento...

©2005+ Centro de Desenvolvimento Sustentável para as Zonas Costeiras. Esta página tem o apoio financeiro da DANIDA.
Sítio realizado com SPIPTermos e Condições